Bancada do PT discute decisão sobre Previdência

A bancada do PT na Câmara está reunida esta manhã para tratar das decisões tomadas ontem à noite, em reunião do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, com a coordenação petista na Câmara. No encontro de ontem ficou decidido que o partido deverá fechar questão hoje, formalmente, a favor da reforma da Previdência, ressalvadas as emendas que poderão ser apresentadas. O segundo ponto definido na reunião de ontem é que não haverá a possibilidade de o deputado apresentar individualmente emendas à reforma. As emendas, em torno de seis, deverão ser apresentadas em nome da bancada. "Não dá para cada deputado fazer luta política contra o governo, ou contra outro deputado, tensionando a relação para saber quem está ou não mais a favor da categoria", afirmou o deputado Paulo Bernardo (PT-PR), referindo-se aos servidores federais. Outro ponto definido foi que a negociação em torno de eventuais alterações na proposta seja feita no Congresso, e não pelo governo. Segundo Paulo Bernardo, não dá para o líder do PT, Nelson Pellegrino (BA), ser vaiado e depois o governo, junto com servidores, resolverem a questão por fora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.