Bancada do PP ameaça não apoiar Temer na Câmara caso cirurgião seja indicado para a Saúde

Deputados receiam não conseguir indicar o terceiro e quarto escalão do ministério caso Raul Cutait seja o ministro

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2016 | 18h12

BRASÍLIA - A bancada do PP na Câmara dos Deputados reagiu nesta terça-feira, 3, ao anúncio de que o presidente do partido, senador Ciro Nogueira (PI), vai indicar o cirurgião paulista Raul Cutait para o comando do Ministério da Saúde em um eventual governo Michel Temer. Deputados querem que o dirigente indique um membro da bancada para o cargo.

Ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, um deputado influente do PP disse, em tom de ameaça, que os parlamentares deverão questionar o partido, já que, segundo ele, seria pior se Temer não tivesse votos da bancada na Câmara. A bancada do PP na Casa teme não conseguir indicar o terceiro e quarto escalão do ministério, caso Cutait seja o ministro. O cirurgião já avisou que só assume o posto se puder indicar o quadro técnico da Pasta.

Raul Cutait é professor de cirurgia da Universidade de São Paulo (USP) e trabalha no Hospital Sírio-Libanês, um dos mais importantes hospitais do País, localizado na capital paulista. Segundo parlamentares que conhecem o cirurgião, ele pretende trazer médicos da equipe do Sírio-Libanês para compor sua equipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.