Balbinotti fica sem apoio do PMDB e pode perder ministério

A repercussão negativa do processo que enfrenta no Supremo Tribunal Federal, por falsidade ideológica, colocou em risco a indicação do peemedebista Odílio Balbinotti (PR) ao Ministério da Agricultura. Balbinotti já começa a perder o apoio da bancada de seu próprio partido, que fala em desistir o quanto antes para evitar mais desgaste, disseram três fonte do PMDB na condição do anonimato. Depois de empossar três novos ministros na manhã desta sexta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva discutiu o problema da nomeação com o presidente do PMDB, Michel Temer, e com o líder do partido na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), quando avaliaram o noticiário negativo em relação às acusações contra Balbinotti. Mas Lula decidiu mantê-lo por enquanto e analisar o quadro na próxima segunda-feira. Mais cedo, a bancada do PMDB se reuniu na Câmara e alguns integrantes avaliaram que o desgaste será maior se a espera se estender até segunda-feira. "A melhor saída para ele é desistir entre hoje e amanhã", disse à Reuters um parlamentar do PMDB que pediu para não ser identificado. Integrantes da bancada peemedebista alegam que a indicação não saiu da Câmara e que a escolha de Balbinotti se deveu ao apoio dos governadores Blairo Maggi (MT) e Roberto Requião (PR). Entendem os deputados que um eventual veto ao parlamentar não atingiria a bancada como um todo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.