Balanças são reintroduzidas em cinco rodovias federais

As balanças para pesagens de caminhões foram reinauguradas hoje em cinco das seis rodovias federais privatizadas: Via Dutra, Rio-Juiz de Fora, Rio Petrópolis, Freway (Porto Alegre-Osório) e no Pólo Rodoviário de Pelotas. A sexta concessão, a ponte Rio-Niterói, não dispõe de balanças. A supervisão da pesagem neste primeiro dia na via Dutra está sendo feita pelo presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), José AlexandreResende, e pelo ministro dos Transportes, Anderson Adauto, que continuará responsável pela pesagem nas estradas federais ainda em mãos do governo. O superintendente de Exploração de Infra-Estrutura da ANTT, Carlos Serman, explicou que a pesagem foi retomada somente agora por que havia necessidade de mudanças legislativas para tornar a fiscalização efetiva.?Antes o caminhoneiro até rasgava a multa, pois não ia chegar até ele?, comenta Serman. A situação começou a mudar em setembro de 2002, quando a lei que instituiu o Vale-Pedágio permitiu a criação de um sistema mais eficiente, em parceria com os Estados.Agora, se o caminhão multado tiver carga de um único embarcador, caberá a ele pagar a multa, ou ser inscrito no Cadin, o cadastro de inadimplentes do setor público. Quando a carga for de mais de um embarcador, a multa será dirigida ao caminhoneiro, que ficará impossibilitado de renovar o licenciamento do veículo, em caso de inadimplência. O superintendente da ANTT acredita que a fiscalização mais rígida ajudará inclusive o tranportador, que hoje é forçado por alguns embarcadores a sobrecarregar seus caminhões, para reduzir custo de frete. ?Agora haverá mais viagens?, previu. Os contratos de concessão prevêem que as concessionárias privadas são responsáveis pela operação das balanças, e cabe à ANTT manter um fiscal no local para lavrar as multas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.