Bahia tem 21 casos de dengue hemorrágica

A Secretaria de Saúde da Bahia confirmou pela primeira vez hoje 21 casos de dengue hemorrágica no Estado com o registro do primeiro óbito causado pela doença, o da comerciária Josefa Cláudia Pereira, moradora da cidade de Alagoinhas a 108 quilômetros de Salvador. Desde o início do ano, 60 casos suspeitos de dengue hemorrágica foram notificados nos postos de saúde da secretaria. Desse total, além dos 21 positivos, dez não foram confirmados e 29 estão sob investigação pelo Laboratório Central do Estado.Embora a dengue hemorrágica tenha matado um paciente de Alagoinhas a maioria dos casos, 19, é de moradores de Salvador. Há também um registro no município de Lauro de Freitas, região metropolitana da capital baiana. Conforme a Secretaria de Saúde, fora a comerciária Josefa, as vinte pessoas acometidas pela dengue hemorrágica não correm mais risco de morte. A confirmação do tipo mais grave da dengue trouxe muita preocupação aos moradores de Salvador o que tem provocado um excesso de chamadas para o serviço "Disque Dengue", implantado pela prefeitura da capital baiana e governo do estado para que as pessoas denunciem locais onde possa haver focos do mosquito Aedes aegypti.Desde o mês passado uma força-tarefa integrada por técnicos da Vigilância Sanitária e funcionários municipais vasculham os bairros de Salvador à procura dos focos. Nos últimos dias os agentes estão percorrendo o Subúrbio Ferroviário recolhendo todo tipo de material abandonado em terrenos baldios e imóveis vazios, que possam acumular água. Com a confirmação dos casos de dengue hemorrágica, a Secretaria da Saúde espera que a população aumente ainda mais a vigilância dos locais que acumulam água e possam virar criadouros do mosquito da dengue.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.