Bahia cria primeiro conselho de comunicação do País

Foi oficialmente criada, na manhã de hoje, em Salvador, o primeiro conselho de comunicação social do País, o do Estado da Bahia. A entidade tem a participação de 27 representantes do governo e das empresas e entidades de classe do setor no Estado e, de acordo com seu estatuto, tem "caráter consultivo e deliberativo".

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

10 de janeiro de 2012 | 18h05

Segundo o governador Jaques Wagner (PT) e o secretário estadual de Comunicação, Robinson Almeida - presidente do conselho -, a entidade não tem intenção de controlar conteúdo de veículos de comunicação. "Liberdade de imprensa é garantida pela Constituição", afirma o governador. "Informação é um elemento fundamental em uma democracia verdadeira."

De acordo com Almeida, um dos focos do conselho é o fortalecimento do mercado de comunicação no Estado. "Por meio de várias ações, como o incentivo a veículos regionais e comunitários, vamos promover o crescimento do setor, para gerar mais empregos", afirma.

O presidente da Associação Baiana de Imprensa (ABI), Walter Pinheiro, um dos representantes do conselho, também considera que o órgão não terá função de cerceamento da imprensa. "Não admitiremos que o conselho se constitua em embaraço à prática do jornalismo e da liberdade de expressão."

Tudo o que sabemos sobre:
Bahiaconselhocomunicação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.