Azeredo admite 'avanço' em acordo do Brasil com Irã

O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Eduardo Azeredo (PSDB-MG), afirmou hoje que o acordo assinado por Brasil e Turquia com o Irã "é um avanço", mas é preciso ter cautela quanto aos resultados práticos já que o Irã, "por seus antecedentes, não é um cumpridor de acordos". Azeredo, que é de um partido de oposição ao governo Luiz Inácio Lula da Silva, lembrou que, por diversas vezes, já criticou a aproximação do Brasil com o Irã. Apesar disso, disse: "Não tenho dificuldades de reconhecer que houve um avanço."

LEONARDO GOY, Agência Estado

18 Maio 2010 | 13h27

Questionado se esse "avanço" poderia ajudar o Brasil em seu pleito de ter um assento permanente no Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU), Azeredo afirmou que não, já que os países que são integrantes permanentes não estão de acordo ainda com a entrada do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.