Ayres Britto: conselho regulador deve vir da imprensa

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Britto disse nesta segunda-feira, em Porto Alegre, que um conselho regulador da imprensa deve ser algo que nasça dos meios de comunicação, como é o caso do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para o Poder Judiciário. "Tem de ser algo interno", disse, ao se posicionar contra um conselho de comunicação social.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

08 Abril 2013 | 19h45

"O controle da imprensa só pode ser feito por regulação ou pela população pela liberdade da escolha. Quem é feito para controlar o governo não pode ser controlado pelo governo", afirmou. De acordo com Britto, o direito de informar é o direito do poder sem interferir no espaço de terceiros. Segundo ele, a imprensa tem de se convencer de que esse direito tem de se transformar em dever de informar corretamente. "A imprensa tem o poder da informação sem censura prévia e somente controlável por ela própria."

Mais conteúdo sobre:
Ayres Brittocontroleimprensa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.