Aviões dos EUA agora obrigados a ter aparelho cardíaco

Os aviões comercias dos EUA agora terão de ter equipamento cardíaco a bordo para ajudar passageiros que sofram um ataque do coração. A nova norma da Federal Aviation Administration, que atinge cerca de 2.600 empresas aéreas, entrou em vigor hoje.Aviões com pelo menos um atendente de vôo já são obrigados a portar o aparalho, conhecido como desfibrilador automático externo. Alguns já carregam o equipamento. Em 1998, um homem de Boston tornou-se a primeira pessoa, num vôo doméstico, a ter a vida salva por um desfibrilador.Os desfibriladores já se tornaram equipamento padrão, como extintores de incêndio, na maioria dos aeroportos, centros de convenções e academias de ginástica. O equipamento pode monitorar o batimento cardíaco da vítima e dar um choque no coração para fazê-lo voltar à batida normal. As chances de sobrevivência são de 90% se o desfibrilador for aplicado um minuto após o ataque.A FAA descobriu que houve 119 acometimentos cardíacos a bordo, resultando em 64 mortes, entre 1º de julho de 1998 e 30 de junho de 1999, disse a porta-voz do órgão, Laura Brown. Nesse período, os desfibriladores foram usados 17 vezes, salvando quatro vidas.A cada ano, cerca de 250.000 americanos morrem de problemas cardíacos. Cerca de 20%, em lugares públicos e 95%, antes de chegar ao hospital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.