Avião da FAB chega de Santiago com 9 brasileiros

Aeronave brasileira foi a primeira a chegar depois da catástrofe

Rita Cirne, da Central de Informações,

28 Fevereiro 2010 | 13h12

Um Legacy da Força Aérea Brasileira (FAB) trouxe do Chile na manhã deste domingo, 28, 12 brasileiros (nove civis e três militares) que estavam em Santiago. A Aeronave pousou às 5h15. De acordo com a assessoria da FAB, a aeronave brasileira que trouxe os brasileiros para o País é a mesma que havia decolado de Brasília na tarde do sábado com o ministro da Justiça, Jorge Toledo, e com o procurador-geral da República, Chahuán Sabas. Eles estavam no Brasil e retornaram ao Chile para participar das coordenações governamentais depois do terremoto que atingiu o país.

 

A aeronave brasileira pousou no pátio militar em Santiago. Foi o primeiro avião estrangeiro a chegar depois da catástrofe. Segundo os pilotos, a pista e o controle de tráfego aéreo estão perfeitas em condições operacionais. O abalo se deu na infraestrutura do aeroporto.

 

No retorno a Brasília dessa aeronave, a embaixada solicitou o traslado de brasileiros interessados em voltar ao País. "É sempre um orgulho muito grande poder ajudar", disse o Capitão Wilson, comandante da aeronave.

 

Para o Coronel da FAB, Luiz Fernando Aguiar, o dia do terremoto era o de despedida do Chile. Entretanto, todos os voos comerciais foram cancelados. Ele voltou também no avião da FAB que pousou no início desta manhã. Ele passou dois anos como adido da Aeronáutica no Chile. "Eu nunca tinha passado por uma situação como essa. Não era possível ficar em pé".

 

O militar conversou com pessoas que estavam na rua na hora do terremoto e relataram que o asfalto parecia uma folha de papel se mexendo para cima e para baixo. A par da necessidade de voltar para o Brasil, o militar expressou os sentimentos dele de pesar. "O povo chileno merece todo nosso apoio".

Mais conteúdo sobre:
FABLegacyChileterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.