Aviador faz ´´inventário´´ de água das bacias brasileiras

Levantamento ambiental inédito sobre as águas doces do país terá início na 4ª feira (1), com o aviador Gérard Moss e sua mulher, Margi Moss. A bordo de um hidroavião, modelo Lake Renegade 250, eles sairão do R io de Janeiro, para coletar e catalogar amostras de água, em todo o território. O projeto leva o nome de "Brasil das Águas" e tem o objetivo de conscientizar a população sobre o valor da água e a importância de preservá-la. A Petrobras é o principal financiador da expedição, ao lado da Embratel. A Agência Nacional de Águas (Ana), a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), a BR Aviation e a Rede Globo também são parceiras. Moss ficou conhecido ao fazer uma solitária viagem num motoplanador, em 2001, dando a volta ao mundo. Dessa vez, ele leva sua mulher, que fará o registro fotográfico da expedição. Durante um ano, eles voarão cerca de 100 mil quilômetros, o que equivale a duas voltas ao mundo. Para acompanhar a qualidade de todas as bacias hidrográficas nacionais, Moss e Margi realizarão o percurso em 12 etapas. A primeira delas começa pela bacia do rio Paraná, com paradas em Uberaba e São José do Rio Preto, em Minas Ger ais, Presidente Prudente (SP), e Londrina (PR). O hidroavião, batizado de Talha-mar, foi especialmente transformado em laboratório para o projeto. As amostras serão coletadas em vôo rasante sobre a superfície da água, imitando o modo como a ave talha-mar pesca sua comida. Uma sonda analisará parâmetro s físico-químicos da água como acidez, condutividade, oxigênio dissolvido, clorofila, temperatura e turbidez. Outrascaracterísticas, como potabilidade e contaminação por metais pesados, serão examinadas posteriormente em laboratóriosespecializados. O local de cada coleta será registrado em fotos aéreas georreferenciadas com equipamento GPS, o que permitirá visualizar as peculiaridades do terreno. Com isso, a avaliação da qualidade da água será feita com a mesma metodologia em todo o país. O Instituto Internacional de Ecologia, de São Carlos (SP), analisará as amostras e os resultados estarão disponíveis em Sistema de Informações Geográficas (Sig), no site do projeto www.brasildasaguas.com.br. Outros institutos também receberão as amostradas coleta das, para utilização dos dados em suas pesquisas, entre eles a própria Ana, a Fundação Oswaldo Cruz(Fiocruz) e as universidades de São Paulo (USP), Federal Fluminense (UFF) e Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Aventureiro Gérard Moss é engenheiro mecânico, empresário e acumula mais de três mil horas de vôo em monomotor. De 1989a 1992, completou a volta ao mundo num Sertanejo fabricado pela Embraer, junto com a mulher Margi. E, no projeto "Asas doVento", o piloto realizo u a primeira volta ao mundo em um motoplanador, o Ximango, também de fabricação brasileira (Aeromot).A expedição Brasil das Águas pode ser acompanhada no site www.extremoss.com.br. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.