André Dusek / Estadão
André Dusek / Estadão

Autoridades lamentam morte de embaixatriz

Em rede social, presidente e ministro lembraram da carreira de Lúcia Flecha de Lima

Lu Aiko Otta / Brasília, O Estado de S. Paulo

02 de abril de 2017 | 13h22


Em sua conta na rede social Twitter, o presidente Michel Temer lamentou há pouco a morte da embaixatriz Lúcia Flecha de Lima. "Meus sentimentos ao embaixador Paulo de Tarso e a sua família neste momento triste", escreveu.

Em nota, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, também lamentou a morte de Lúcia. “ Tomei conhecimento, com pesar, do falecimento da embaixatriz Lúcia Flecha de Lima e me solidarizo com o embaixador Paulo Tarso, seus filhos e família, a quem apresento sentidos pêsames em meu nome e no do Itamaraty”, diz a nota.

Ele acrescenta que a embaixatriz teve uma trajetória “ímpar” ao lado de seu marido no episódio da libertação de reféns brasileiros de Saddam Hussein.  Lúcia deixou sua marca também em Brasília, onde foi secretária de Turismo e presidente da entidade beneficente Casa do Candango. Ela atuou também na Comissão de Relações Exteriores do Senado.

Lúcia Flecha de Lima faleceu na manhã de hoje, em Brasília, aos 76 anos, vítima de um câncer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.