Reprodução/Instagram Tamires de Paula
Reprodução/Instagram Tamires de Paula

Autora de vídeo que expõe professora em sala de aula é filiada ao PSL

'Bolsonaro já derramou seu sangue por nós, é hora de derramarmos o nosso', diz Tamires de Souza Costa de Paula

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2019 | 15h55

Autora do vídeo em que expõe uma professora por críticas ao escritor Olavo de Carvalho, Tamires de Souza Costa de Paula é Secretária Geral do PSL em Itapeva-SP e chegou a registrar candidatura a deputada estadual pelo partido em 2018. O vídeo foi reproduzido pelo presidente Jair Bolsonaro, de quem Tamires é apoiadora. 

"Conservadora" e "ativista politicamente incorreta", como se descreve nas redes sociais, ela já publicou diversas fotos e vídeos ao lado do presidente e se diz amiga de Carlos e Eduardo Bolsonaro. Ela também tem fotos com Leo Índio, sobrinho do presidente. Em nota publicada em seu Instagram, Tamires diz esperar que o vídeo sirva de exemplo a alunos "que muitas vezes se calam por medo". "Bolsonaro derramou seu sangue por nós, é hora de derramarmos o nosso", escreve.

"Não estou feliz em ter que gravar um vídeo para demonstrar o que fazem nas escolas; mas tenho uma missão com meu país e com a mudança que almejo através da educação", diz Tamires. "Há décadas sofremos com um modelo de educação que não preza em formar pessoas que pensam. A liberdade e meritocracia é colocada como vilã em troca de socialismo pago com dinheiro dos brasileiros que nunca escolheram a pobreza intelectual, está foi imposta pelo Estado por décadas de um modelo falido de educação/doutrinação." 

"No que depender de mim, não faltará coragem para a minha geração; espero que esse vídeo sirva de exemplo não apenas para militantes transvestidos de professores mas para os alunos que muitas vezes se calam por medo ou até mesmo autopreservação", escreve. "Temos hoje um governo que defende a juventude; preservando o nosso futuro com a Reforma da Previdência e os investimentos ligados a pesquisa que por muitos anos se manteve em estado de latência."

Após anunciar pré-candidatura, Tamires desistiu da corrida eleitoral em julho do ano passado. "Não serei candidata a deputada estadual dessa vez. Foi uma decisão pessoal". Nos registros do Tribunal Superior Eleitoral, sua candidatura aparece com status "renúncia". À Justiça eleitoral, ela alega ter 24 anos, ensino fundamental completo e, na declaração de ocupação, consta "outros". 

Nas redes, Tamires publica memes e críticas contra a esquerda e exalta bandeiras do bolsonarismo, como a liberação das armas e o programa Escola Sem Partido, além do deputado federal Luiz Philippe de Orleans e Bragança, descendente da família imperial brasileira e que chegou a ser cotado para ser vice-presidente na chapa com Bolsonaro. "Eu apoio Carlos Bolsonaro. Fora Mourão", diz imagem compartilhada por Tamires no Instagram enquanto o filho nº 2 de Bolsonaro publicava críticas públicas ao vice-presidente Hamilton Mourão.

O Estado tentou contato com o PSL de Itapeva e com Tamires, mas não obteve retorno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.