Ausente no lançamento da campanha de Haddad, Marta vai à Parada Gay

“Um impedimento de caráter privado” foi o motivo da ausência da senadora Marta Suplicy (PT-SP) no evento de lançamento da campanha de seu colega de partido, Fernando Haddad, à Prefeitura de São Paulo, no sábado, dia 2. A informação é da assessoria de imprensa da parlamentar e ex-prefeita, que divulgou uma nota sobre o assunto nesta segunda-feira, 4.

Roldão Arruda - O Estado de S.Paulo,

04 Junho 2012 | 10h25

Ainda segunda a assessoria, apesar das críticas que recebeu dos colegas de partido pelo não comparecimento, Marta não pretende falar sobre a campanha eleitoral em São Paulo nos próximos dias. As atenções dela estão voltadas agora para a Parada do Orgulho Gay, que deve acontecer em São Paulo no domingo, 10.

Todos os anos, os organizadores do evento programam uma entrevista coletiva, às 10 horas da manhã, pouco antes do início da marcha, na Avenida Paulista. A senadora deve comparecer, para falar sobre questões relacionadas aos direitos e à cidadania des lésbicas, gays, bissexuais e transsexuais.

Marta é uma histórica defensora dos direitos civis do grupo LGBT e foi autora de um projeto pioneiro, no Congresso, sobre parceria entre pessoas dos mesmo sexo. Quase todos os anos vai à parada. Adota o mesmo estilo de políticos dos países europeus mais desenvolvidos do ponto de vista de direitos humanos, como a Suécia e a Noruega, onde até os partidos moderados e conservadores enviam representantes a eventos como este.

A senadora e ex-prefeita era a favorita nas pesquisas sobre intenção de voto para a prefeitura. Sua pré-candidatura foi atropelada, porém, pelo ex-presidente Lula, que impôs ao PT de São Paulo o nome do ex-ministro Haddad. Preterida, até agora ela não se engajou efetivamente na campanha.

Mais conteúdo sobre:
Marta Suplicy Parada Gay PT Fernando Haddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.