Ausência de Roriz em reunião gera especulação

A ausência do governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PMDB), acabou se tornando um dos destaques da reunião entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os governadores de Estado para discutir propostas de mudança nas reforma previdenciária e tributária. Roriz foi representado pela vice-governadora, Maria de Lourdes Abadia. O porta-voz da Presidência André Singer negou a versão de que a ausência de Roriz teria sido uma represália ao fato de Lula, numa solenidade recente, ter cumprimentado o adversário do governador nas eleições - ex-deputado federal Geraldo Magela (PT) - com a expressão "se Deus quiser, futuro governador de Brasília". A expressão usada por Lula foi uma referência ao fato de Roriz ser alvo de processos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e estar ameaçado de cassação do mandato. Singer afirmou dispor apenas da versão de Roriz não poder comparecer por causa de problemas de saúde de sua mulher, Weslian Roriz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.