Aumento de pênis é propaganda enganosa, adverte Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está de olho no crescimento do número deanúncios de terapias ?milagrosas? indicadas para aumento do pênis e o combate à ejaculação precoce veiculados pela internet. O método é basicamente o mesmo: sites vendem manuais com exercícios que, garantem, resolvem de forma fácil, rápida e indolor uma série de problemas ? incluindo infecções urinárias. ?É uma enganação. Muitos homens deixam de comer para comprar estes manuais que não têm nenhum respaldo científico?, afirmou a diretora de propaganda da Anvisa, Maria José Delgado Fagundes. Hoje, o Diário Oficial da União, publicou duas resoluções proibindo a venda de dois manuais pela internet. Maria José constata que, nos últimos tempos, houve um aumento significativo deste tipo de comércio que associa propagandaenganosa com venda de produtos irregulares. Com preços que variam entre R$ 30 e R$ 40, manuais trazem uma explicação nada convincente sobre como o pênis pode aumentar de tamanho (de 2 a 10 centímetros) com alguns exercícios diários. Um dos sites garante que 98% dos homens que exercitam o pênis conseguem não só alterar o comprimento do pênis, mas também o seu diâmetro. ?Essas vendas exploram o fato de que muitos homens têm receio de procurar um especialista. Além de enganação, esses métodos podem levar pacientes a deixar de procurar médicos quando têm problemas de saúde, como relacionados à próstata?, afirma Maria José.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.