Aumenta violação de direitos humanos no País, diz relatório

O Relatório dos Direitos Humanos no Brasil, referente ao primeiro ano de governo de Luiz Inácio Lula da Silva, que será divulgado hoje pela Rede Social de Justiça e Direitos Humanos, aponta um "triste panorama de violação dos direitos fundamentais". No primeiro ano de governo do PT, a Rede Social aponta um aumento no número de assassinatos de trabalhadores rurais, no assassinato de camponeses, e nas mortes causadas pela Polícia Militar de São Paulo. O documento aponta ainda dados "alarmantes" sobre o trabalho escravo no País em 2003. Em 2002 houve 127 casos de trabalho escravo envolvendo 5.089 trabalhadores; em 2003, foram 229 casos, envolvendo 7.623 trabalhadores.Em 2002, segundo o relatório, houve sete assassinatos de indígenas; em 2003, foram 22 casos e um índio desaparecido. Em relação aos trabalhadores sem-terra o documento registra 61 mortes em 2003; em 2001, foram 29; e em 2002, 43. Segundo o relatório, de janeiro a maio de 2003, a Polícia Militar de São Paulo matou 435 pessoas, revelando um aumento de 51%, em relação ao mesmo período do ano passado. Participa do lançamento do relatório o coordenador do Movimento dos Sem-Terra (MST) João Pedro Estédile, além de artistas e militantes de direitos humanos no País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.