Auditoria aponta pagamento irregular de horas extras no DF

Secretário de Transparência afirma que, caso fiquem provadas as irregularidades, funcionários da Saúde terão que devolver o dinheiro aos cofres públicos

estadão.com.br,

20 de julho de 2011 | 04h10

SÃO PAULO - Um esquema de pagamento irregular de horas extras para médicos e profissionais de unidades de saúde do Distrito Federal (DF) entre o segundo semestre do ano passado e o início de 2011 foi descoberto por uma auditoria realizada pela Secretaria de Transparência e Controle.

 

Os auditores recomendaram à Secretaria de Saúde do DF a abertura de sindicância para apurar o caso. O secretário adjunto de Transparência, Dionísio Carvalhedo Barbosa, afirmou que os que receberam os valores irregularmente terão que devolver a quantia aos cofres públicos. Pela auditoria, foi detectado pagamento de horas extras acima do permitido para médicos de diversos hospitais da rede pública.

 

Foi identificado também pagamento do excedente a funcionários faltosos e simultaneamente à jornada normal de trabalho. A Secretaria de Transparência não determinou prazo para o cumprimento das recomendações. Isso, segundo Barbosa, porque o relatório tem como objetivo checar a prestação de contas do Governo do DF em 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
DF, Saúde, horas extras, auditoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.