Auditor dá "detalhes" sobre fraude no Banpará

O senador Jeferson Peres (PDT-AM) afirmou que o auditor Abraão Patruni Júnior, do Banco Central, que está prestando depoimento à Comissão de Ética da Casa "impressionou muito pela meticulosidade e riqueza de detalhes" sobre as operações ilícitas envolvendo milhões de reais do Banpará. Conforme Peres, o auditor contou que o nome do senador Jader Barbalho (PMDB-PA) e de pessoas ligadas ele aparecem em várias dessas operações. "Vamos ver se o senador Jader explica isso e verificar se mentiu ou não ao Senado no caso Banpará", afirmou Jeferson Peres. Ele acrescentou que Patruni informou ter enfrentado resistências de bancos privados em fornecer informações ao Banco Central sobre os desvios. O senador disse ter ficado surpreso pelo fato de o Banco Central não ter cobrado dos bancos privados tais informações. Segundo ele, Patruni contou não ter sofrido pressões políticas durante a elaboração e auditoria sobe os desvios no Banpará. O senador Jeferson Peres deixou claro que há evidências de que Jader e pessoas ligadas a ele se beneficiaram dos desvios. Ele confirmou que o senador Romeu Tuma (PFL-SP) disse ter recebido ameaças de setores da Câmara dos Deputados, de que revelariam fatos de sua vida por conta de sua participação nas investigações sobre o envolvimento de Jader Barbalho. "Foram ameaças com intenção explícita de intimidá-lo", informou. Ressaltou, contudo, que somente Tuma poderá dar detalhes sobre o fato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.