Atraso revolta passageiros da Vasp

Um atraso de seis horas revoltou os cerca de 150 passageiros do vôo 4195 da Vasp, que saiu às 6h54 desta segunda-feira de Recife com destino a Porto Alegre.Quando fazia escala no Rio, às 10h52, o piloto da aeronave percebeu que havia um problema no sistema hidráulico de flap da asa esquerda. Os passageiros tiveram de desembarcar. Segundo eles, a companhia não lhes informou sobre o que havia acontecido com o avião. Todos foram embarcados em outro vôo da Vasp, às 18h07, para seguir viagem. O vôo fazia o trajeto Recife-Salvador-Rio de Janeiro-São Paulo-Porto Alegre. A companhia divulgou que a pane foi detectada pela cabine de comando após o pouso e que a tripulação "cumpriu os procedimentos de segurança da empresa, solicitando equipe de manutenção para averiguação e reparo". Segundo a nota, a Vasp ofereceu alimentação aos passageiros por causa do atraso. No domingo, o alarme falso de um seqüestro atrasou por três horas a saída do vôo 4190, da Vasp, que decolaria do Rio às 19h25 com destino a Salvador. Acionada pela torre de controle do Aeroporto Internacional Tom Jobim, uma equipe da Polícia Federal sediada no próprio aeroporto entrou em ação.Dez agentes, liderados pelo delegado Vitor Hugo Poubel, cercaram o avião na pista e depois o revistaram. O comandante da aeronave negou que tivesse comunicado a suposta tentativa de seqüestro, o que contradiz a informação dos controladores de vôo. "Colocamos em prática o plano de ação para o caso de seqüestro de aeronaves. A PF vai apurar o que realmente aconteceu", disse Poubel. As pessoas envolvidas na comunicação serão ouvidas pelo policial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.