Ato pró-Lula tem confronto com a PM e 4 feridos em João Pessoa

Policiais disparam balas de borracha e bombas de efeito moral após manifestantes tentarem invadir prédio da Justiça Federal na capital paraibana

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

24 Janeiro 2018 | 13h38

SOROCABA – Terminou em confronto com a Polícia Militar um ato em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira, 24, em João Pessoa, capital da Paraíba. Um grupo ligado à Central Única dos Trabalhadores (CUT) teria tentado invadir o prédio da Justiça Federal, causando a reação da Polícia Militar, que disparou balas de borracha e bombas de efeito moral contra os manifestantes. Um policial e ao menos três manifestantes ficaram feridos. 

Um dos atingidos, o deputado estadual Frei Anastácio (PT), tomou uma bala na testa e caiu. Os manifestantes atiraram pedras contra os policiais militares e agentes da Polícia Federal que protegiam o prédio. Um policial, atingido por uma pedrada, chegou a desmaiar. Um manifestante ferido foi levado para o Hospital de Emergência e Trauma da capital. O grupo havia marchado da Praça João Pessoa até o prédio da Justiça e, segundo a PM, os manifestantes  tentaram forçar o portão.

Também houve manifestações a favor de Lula em Campina Grande, Sapé, Jumé e Cajazeiras, no interior do Estado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Movimento dos Sem-Terra (MST) interditou trechos das rodovias BR-101, BR-230 e BR-361, mas as estradas já estavam liberadas no início da tarde.

+++ AO VIVO: O julgamento de Lula

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.