Ato político acaba em confusão em Sairé (PE)

Mais de 60 pessoas foram atingidas por ovos, spray de pimenta e outras substâncias não identificadas durante uma passeata da candidata a prefeita Elza Pedrosa (PT), na noite de quarta-feira, em Sairé, no agreste, a 135 quilômetros do Recife. Os atingidos foram socorridos no hospital local e em cidades vizinhas. Todos passam bem.

ANGELA LACERDA, Agência Estado

13 de setembro de 2012 | 19h02

Elza atribuiu a violência à coligação adversária, sob o comando do PSB. E reclamou da atuação da Polícia Militar, que jogou spray de pimenta sobre os seus eleitores, "agravando a situação".

De acordo com o delegado Antonio Carlos Câmara, a caminhada reuniu cerca de mil pessoas e a PM teria usado spray de pimenta para evitar o confronto entre as duas correntes partidárias. "O pessoal da passeata se revoltou com o grupo que jogava ovos e partiu para cima", afirmou o delegado. "Como eram em maior número, a PM usou o spray para deter a confusão".

Com a campanha em clima acirrado, as coligações do PT e do PSB se acusam mutuamente de incitar a violência. Por determinação do juiz eleitoral, os candidatos não podem fazer atos públicos no mesmo dia.

O PSB divulgou nota repudiando o tumulto ocorrido durante a passeata e garante não ter participado da ação. "Foi briga entre eles", afirmou Bernardo Filho, integrante da coordenação jurídica da campanha do candidato Fernando Pergentino (PSB). Ele destacou que o fato de ninguém do PSB ter sido ferido demonstra não ter havido confronto.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2012SairéPEato políticp

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.