Ato do PT na Câmara é marcado por críticas ao DEM e FHC

Críticas ao DEM e ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) marcaram o ato promovido nesta quarta-feira pelo PT, na Câmara dos Deputados, para comemorar os 10 anos do partido à frente do Palácio do Planalto. O presidente do PT, deputado Rui Falcão, reagiu ao tumulto ocorrido duas horas antes, quando o líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado, organizou um protesto diante da exposição de fotos sobre a trajetória petista, na qual não há referência a 2005, ano em que estourou o mensalão. Mesmo sem citar nominalmente o DEM, Falcão disse que o partido de Caiado tem o "DNA da ditadura".

VERA ROSA, Agência Estado

27 de fevereiro de 2013 | 20h22

"Eu estranho que hoje as pessoas apareçam aqui, no PT, quando lá atrás não vi nenhuma delas defendendo o direito de greve. Mudaram de nome, mudaram de partido, de identidade, mas no seu sangue, no seu cérebro, está o DNA do autoritarismo, da ditadura", afirmou o presidente do PT, em alusão ao antigo PFL, que deu origem ao DEM.

Falcão disse que o PT vai continuar comparando as gestões do ex-presidente Lula e da presidente Dilma com a de Fernando Henrique e não poupou ataques ao tucano. "Tem gente que até pouco tempo atrás era mantido forçosamente na clandestinidade pelos seus candidatos e agora ressurge querendo uma espécie de alvará, de salvo conduto da história", ironizou Falcão, referindo-se a Fernando Henrique. "Queremos, sim, lembrar o passado e também o passado mais distante, que não queremos que retorne."

Tudo o que sabemos sobre:
PTatocríticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.