Atirador mata duas pessoas na Finlândia

Um homem armado abriu fogo de cima de um telhado na área central de uma cidade finlandesa nas primeiras horas deste sábado, matando duas pessoas e ferindo várias outras, disse a polícia.

TERHI KINNUNEN, REUTERS

26 Maio 2012 | 10h26

Um homem de 18 anos vestindo roupa camuflada foi preso depois do tiroteio em Hyvinkaa, uma pequena cidade 56 km ao norte da capital Helsinque.

O motivo do disparo não está claro ainda. Mas segue ataques ocorridos na Finlândia nos últimos anos e ocorre menos de um ano depois que o atirador Anders Behring Breivik, contrário a imigrantes, matou 77 pessoas na vizinha Noruega.

O suspeito não tinha antecedentes criminais e a polícia disse que ele provavelmente agiu sozinho.

A polícia não soube dizer se o atirador conhecia de suas vítimas. Ambos os mortos tinham 18 anos de idade, um homem e uma mulher. Sete pessoas ficaram feridas. Um deles, um policial, está em estado crítico.

A imprensa disse que algumas das vítimas, incluindo um dos mortos, eram membros de uma equipe de baseball finlandês, Hyvinkaan Tahko, que havia vencido um jogo na sexta-feira.

O chefe da polícia regional, Timo Leppala, disse que os disparos foram registrados antes das 2 horas da madrugada no horário local (23 horas GMT). O suspeito fugiu, mas foi detido poucas horas depois. A polícia disse que encontrou dois rifles depois. A Finlândia tem um dos índices mais altos do mundo de pessoas que possuem armas de fogo e a ocorrência de muitos ataques levou o governo a endurecer as suas leis sobre porte de armas em junho passado.O suspeito, no caso deste sábado, não tinha licença, segundo a polícia. Em novembro de 2007, um estudante de 18 anos matou oito pessoas em uma escola perto de Helsinque antes de virar a arma contra si mesmo.No mês de setembro seguinte, um jovem de 22 anos matou 10 pessoas em uma pequena cidade ocidental de Kauhajoki, e depois se matou com um tiro. Em dezembro de 2009, um homem atirou e matou quatro pessoas em um shopping center em Espoo depois de esfaquear sua ex-namorada até a morte.O homem depois se matou.

(Reportagem adicional de Ritsuko Ando)

Mais conteúdo sobre:
GERAL FINLANDIA ATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.