Associação imobiliária não irá mais doar para campanha

Após entrar na mira do Ministério Público Eleitoral de São Paulo, a Associação Imobiliária Brasileira (AIB) firma hoje com a Promotoria um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) se comprometendo a não mais doar dinheiro para candidatos ou partidos políticos. Segundo o Ministério Público, se a associação descumprir o termo, terá de pagar multa correspondente a 10 vezes o valor da infração para o Fundo de Reparação de Interesses Difusos e Coletivos. Antes, o dinheiro iria para o Fundo Partidário. A alteração evita que o dinheiro da multa acabe indo para os próprios partidos políticos.

AE, Agencia Estado

11 de maio de 2009 | 13h00

A AIB foi citada em investigações do MP reveladas na semana passada pelo jornal O Estado de S. Paulo. A entidade, representante do setor imobiliário, teria doado dinheiro para a campanha municipal a 27 parlamentares nas últimas eleições (2008). A lei eleitoral proíbe associações de contribuir para campanhas eleitorais. O acordo será firmado na sede do MP, no centro da capital paulista. Assinam o TAC o promotor de Justiça da 1ª Zona Eleitoral, Maurício Antonio Ribeiro Lopes, e o presidente da Associação Imobiliária Brasileira, Sérgio Tavares Ferrador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.