'Assistimos à condenação do esquema do PT para se manter no poder', diz Aécio

Presidente do PSDB citou em plenário trecho da sentença em que juiz Moro afirma que 'a corrupção gerou impacto no processo político'

Ricardo Brito , O Estado de S. Paulo

21 de setembro de 2015 | 17h28

Brasília - O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse na tarde desta segunda-feira, 21, que a condenação do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto a 15 anos de prisão demonstra que havia um esquema para se apoderar do Estado brasileiro. "Nós assistimos à condenação de todo esse esquema institucionalizado no País que o PT montou para se manter no Poder", criticou, em entrevista coletiva.

Para o tucano, que mencionou em pronunciamento no plenário parte da sentença do juiz Sérgio Moro, chamou a atenção dele o trecho que diz que "a corrupção gerou impacto no processo político democrático, contaminando-o com recursos criminosos".

Segundo Aécio, é preciso respeitar a lei e não se pode eleger com dinheiro de corrupção e propina. Mais uma vez, o tucano pediu que as instituições como Tribunal de Contas da União e Tribunal Superior Eleitoral cumpram o seu dever de investigar supostas irregularidades cometidas pelo governo ou pela campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff.

O presidente do DEM, senador Agripino Maia (RN), disse que a condenação de Vaccari representa a condenação do próprio PT. "A quem ele e suas ações eleitorais serviam? Falta esclarecer o destino do que foi arrecadado pelas práticas, agora julgadas e condenadas", disse. 

Tudo o que sabemos sobre:
operação lava jatoAécio Neves

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.