Assessoria confirma encontro entre Lula e Henrique Meirelles

Segundo fontes do governo, expectativa é de que presidente do Banco Central se filie a um partido político

Leonencio Nossa e Lucinda Pinto, da Agência Estado,

29 de setembro de 2009 | 12h20

A Assessoria de Imprensa da Presidência da República informou nesta terça-feira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva receberá o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, em audiência às 17 horas no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

 

Segundo fontes do governo, a expectativa é de que Lula e Meirelles conversem sobre a eventual filiação do presidente do BC a um partido político. O PMDB de Goiás informou, na semana passada, que Meirelles se filiaria ao partido hoje ou amanhã, o que ainda não foi confirmado por ele.

 

Mais cedo, o que estava previsto era que Lula e Meirelles conversariam na viagem que fariam juntos ao Rio de Janeiro, para onde embarcariam às 17 horas. Lula, de acordo com assessores, embarca em Brasília, às 22h15 de hoje, para Copenhague (Dinamarca), onde participará da reunião do Comitê Olímpico Internacional (COI) em que será anunciada a escolha da cidade-sede das Olimpíadas de 2016. Uma das cidades candidatas é o Rio de Janeiro.

 

Questionado se seria candidato a vice-presidente da República ou a governador de Goiás, Meirelles afirmou na manhã desta terça-feira que existe possibilidade de se candidatar nas próximas eleições, mas ponderou que hoje não tem ainda decisão de se candidatar a nenhum cargo. Ele fez essa afirmação durante seminário promovido pelo grupo de líderes empresariais (Lide), em São Paulo.

 

Meirelles disse que a decisão de candidatura será tomada até o fim do mês de março de 2010. "Não tenho decisão de ser candidato a nenhum cargo hoje, nem vou tomar essa decisão nos próximos meses", afirmou. Sobre a possibilidade de anunciar sua filiação a algum partido político, Meirelles disse que essa seria uma decisão que visaria preservar seu direito político.

 

Segundo Meirelles, a eventual decisão de se filiar a um partido político não significaria necessariamente o compromisso com uma candidatura às eleições de 2010. Ele apenas afirmou que, por sua característica pessoal, gosta de manter "oportunidades em aberto" para o futuro. Meirelles voltou a dizer que, neste momento, está 100% focado no trabalho do Banco Central.

 

O prazo limite estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que candidatos tenham a filiação deferida pelos partidos, com vistas às eleições do ano que vem, vai até o próximo dia 3 de outubro.

 

A assessoria informou também que o presidente Lula cancelou a viagem que faria hoje ao Rio de Janeiro, onde jantaria com dirigentes da Fifa (Federação Internacional de Futebol) para uma conversa sobre os preparativos da Copa do Mundo de Futebol em 2014 no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.