Assessora jurídica da Casa Civil é ouvida no Senado

A assessora jurídica da Casa Civil da Presidência da República, Denise Abreu, e a diretora-executiva da Geap (Fundação de Seguridade Social), Regina Parizi Carvalho, foram ouvidas nesta quarta-feira, em audiência pública, pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado. A audiência foi requerida por companheiros de partido de Regina Parizi, como o ex-líder do PT Tião Viana (AC), para que ela e a assessora jurídica pudessem contestar as denúncias de que o governo estaria privilegiando uma entidade de direito privado que hoje detém o monopólio dos planos de saúde no setor público sem jamais ter enfrentado uma licitação. Mas as explicações não convenceram a oposição.?Eu saí da comissão com as mesmas dúvidas que entrei, embora tivesse passado três horas ouvindo a assessora jurídica e a diretora do Geap?, resumiu o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), várias vezes vaiado pela ?claque de funcionários da Geap? que participou da audiência pública. Segundo o senador, a diretora explicou em detalhes a função social, a boa qualidade e a grande aceitação dos serviços de assistência à saúde do servidor público, prestados pela Geap, mas nada esclareceu sobre os repasses de recursos do Tesouro que financiam a Fundação e não são fiscalizados por ninguém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.