Assessora de Jean Wyllys é agredida por policial da Câmara

Agente da polícia legislativa da Casa empurrou e deu um soco em Evelyn Silva, após a assessora tentar recuperar uma camisa com dizeres 'Fora Cunha', que havia sido tomada dela pelo policial

Igor Gadelha, Daniel Carvalho e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2015 | 15h34

BRASÍLIA - Uma assessora do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) foi agredida na tarde desta terça-feira, 15, no Salão Verde da Câmara, por um agente da polícia legislativa da Casa. A confusão ocorreu no fim da entrevista coletiva do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Evelyn Silva relatou que o policial tomou das mãos dela uma camisa com o escrito "Fora, Cunha". A assessora, então, saiu correndo atrás do agente. Quando tentou puxar a blusa das mãos do agente, o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, presenciou o policial empurrando e dando um soco em Evelyn.

Após agredir a assessora, o policial legislativo entrou no plenário da Câmara pela porta principal do Salão Verde, levando a blusa que Evelyn pretendia erguer em protesto a Cunha. Outros policiais legislativos que faziam a segurança do local impediram que a assessora também entrasse no local, para evitar o confronto.

Em entrevista à imprensa após o incidente, Evelyn afirmou que, apesar de ser assessora parlamentar de Jean Wyllys, estava fazendo uma manifestação individual como militante do PSOL. "É a minha opinião, é o meu direito de expressar meu pensamento político", disse. A reportagem não conseguiu contato com o Departamento de Polícia Legislativa até o fechamento desta matéria. Evelyn pretende registrar queixa por agressão na Polícia Legislativa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.