AP /Julie Jacobson
AP /Julie Jacobson

Assessor de Segurança Nacional dos EUA confirma viagem ao Brasil para encontro com Bolsonaro

John Bolton afirmou em sua página no Twitter, nesta quarta-feira, 21, que está 'ansioso' para encontrar o presidente eleito no Rio de Janeiro em 29 de novembro

Beatriz Bulla, correspondente, O Estado de S.Paulo

21 Novembro 2018 | 16h59

WASHINGTON - Pelo Twitter, o assessor de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA), John Bolton, confirmou a viagem ao Brasil na próxima semana na qual deverá se encontrar com o presidente eleito, Jair Bolsonaro. "Ansioso para encontrar com o próximo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, no Rio, em 29 de novembro. Compartilhamos muitos interesses bilaterais e trabalharemos de perto para aumentar a liberdade e a prosperidade em todo o Hemisfério Ocidental", escreveu.

No início do mês, em discurso, Bolton considerou a eleição de Bolsonaro no Brasil como um sinal positivo na América Latina e destacou que o brasileiro é um parceiro com ideias semelhantes às dos EUA. Bolton, que é um dos conselheiros do presidente Donald Trump para política externa, considera Bolsonaro como um aliado na região contra governos de esquerda como Venezuela, Cuba e Nicarágua – o que ele já chamou de “troica da tirania”.

Bolton viajará ao Brasil antes de ir a Buenos Aires, na Argentina, para o encontro do G-20. Dias antes de Bolton ir ao Brasil, o deputado eleito Eduardo Bolsonaro, filho do presidente eleito e um dos articulares da aproximação do novo governo com os Estados Unidos, viajará a Washington. Na capital americana, ele participará de um evento a portas fechadas com membros do Brazil-US Business Council e de um almoço organizado pelo American Enterprise Institute nos dias 26 e 27.

O grupo ligado a Eduardo Bolsonaro tenta costurar, nos EUA, conversas com parlamentares republicanos, integrantes da Casa Branca e membros do Conselho de Segurança Nacional.

Há cerca de 20 dias, o Brazil-US Business Council, que irá receber Eduardo Bolsonaro, organizou evento sobre as eleições no Brasil no qual esteve presente Landon Loomis. Loomis é conselheiro do vice-presidente Mike Pence e, por já ter morado no Brasil em posto na embaixada americana no País, é considerado uma das portas de acesso do grupo de Bolsonaro à Casa Branca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.