Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Assessor da Presidência acusado de pedir propina foi demitido ontem

A líder do PT no Senado, Ideli Salvatti (SC), informou que o subchefe de Assuntos Parlamentares da Presidência da República, Waldomiro Diniz, foi demitido do cargo ontem à noite. A revista Época chegou nesta manhã às bancas com matéria de capa que traz denúncia contra um assessor do governo federal. A revista apresenta Diniz como "o homem que cuida dos interesses do Planalto no Congresso". Segundo a revista, Diniz chegou ao governo convidado pelo ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, depois de longa carreira ligada ao PT, tendo trabalhado nos governos de Cristovan Buarque (DF) e Benedita da Silva (RJ). A denúncia da revista baseia-se em gravação de vídeo de uma conversa de Diniz com o bicheiro carioca Carlinhos Cachoeira, gravada em 2002. Neste período, Diniz presidia a Loterj, no governo de Benedita da Silva. Na conversa gravada, Diniz aparece pedindo 1% dos contratos acertados em uma "concorrência". Segundo a Época, o dinheiro foi pedido para o próprio assessor. No entanto, ele também pediria recursos para campanhas de políticos como a própria Benedita e Rosinha Mateus (PMDB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.