Assentados trabalham como defensores do meio ambiente

Cerca de 35 trabalhadores rurais da antiga Fazenda Ipanema, em Iperó, no interior paulista, vão iniciar nesta terça-feira um treinamento que irá transformá-los em defensores do meio ambiente. Eles serão habilitados para recuperar a mata ciliar degradada do Ribeirão do Onça, afluente do rio Sorocaba, com o plantio de pelo menos 10 mil mudas de 80 espécies nativasem 17 hectares de margens. Eles terão uma ajuda diária de R$ 15,00.O trabalho faz parte do projeto de recuperação de matas ciliares do Estado de São Paulo, que prevê o plantio de 2 bilhões de mudas para reflorestarmais de 1 milhão de hectares degradados em beiras de cursos d´água. O Estado de São Paulo tem 3,4 milhões de hectares cobertos por vegetação nativa, representando 13,7% de sua área total.A recuperação da microbacia do Ribeirão do Onça terá recursos das concessionárias SPVias e Viaoeste, que administram estradas da região. Aparceria envolve ainda a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, o Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), o Incra e o Ibama.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.