Assembleia do RS cria CPI para apurar telefonia

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul instalou nesta terça-feira Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará os serviços de telefonia no Estado. O grupo de 12 deputados deve analisar as causas que levam as operadoras a liderar a lista de reclamações nos órgãos de defesa do consumidor e, ao fim, apontar eventuais negligências das empresas e necessidade de mudanças na legislação. As queixas mais comuns dos clientes se referem a carência de cobertura, quedas frequentes nas ligações, centrais de atendimento ineficientes e cobranças indevidas.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

23 Abril 2013 | 18h37

As operadoras alegam que as prefeituras impõem restrições à ampliação da rede de antenas. O autor do requerimento que obteve a adesão todos os 55 deputados, Ernani Polo (PP), deve assumir a presidência da CPI. Os demais cargos serão definidos na próxima semana. A comissão tem 120 dias de prazo, prorrogáveis por mais 60, para apresentar as conclusões.

Mais conteúdo sobre:
Telefonia CPI Rio Grande do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.