Assembléia do Rio cassa mandato de Álvaro Lins

A Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) decidiu hoje, por 36 votos a favor e 24 contra, cassar o mandato do deputado Álvaro Lins (PMDB), que durante os governos de Anthony Garotinho e de sua mulher, Rosinha Matheus, ocupou o cargo de chefe de Polícia Civil. A cassação do mandato do parlamentar foi proposta pelo Conselho de Ética da Alerj, sob a alegação de quebra do decoro parlamentar. Álvaro Lins é acusado pela Polícia Federal (PF) de formação de quadrilha armada, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e facilitação de contrabando. Na votação de hoje participaram 63 deputados. Houve três abstenções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.