Assembleia do PR extingue salários de convocação

A Mesa Executiva da Assembleia Legislativa do Paraná extinguiu a ajuda de custo que era paga aos deputados estaduais desde 1995, a título de convocação e desconvocação dos parlamentares. Os valores integrais de vencimentos pagos em dezembro e janeiro constituíam-se em 14º e 15º salários para cada um dos deputados e consumiam aproximadamente R$ 2,1 milhões por ano.

EVANDRO FADEL, Agência Estado

14 de dezembro de 2011 | 16h09

O benefício foi adotado inicialmente pelo Congresso e estendeu-se para assembleias estaduais. No Senado, há um projeto da então senadora Gleisi Hoffmann (PT), hoje chefe da Casa Civil, propondo sua extinção. O presidente da Assembleia paranaense, deputado Valdir Rossoni (PSDB), que na tarde de ontem havia dito que não revogaria a decisão em razão de ser estabelecido pelo Congresso Nacional, voltou atrás à noite. Ele alegou que fez uma consulta à Procuradoria da Casa e foi informado de que o fim dos benefícios dependia apenas de sua decisão.

"Desde que assumi a Presidência da Assembleia disse que cancelaria qualquer ato que não conseguisse explicar olhando nos olhos das pessoas", justificou. Amanhã, Rossoni deve devolver aproximadamente R$ 90 milhões ao governo do Estado, fruto de economias realizadas na Casa durante o ano.

Tudo o que sabemos sobre:
salárioconvocaçãodeputadoPR

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.