Assembléia do MS apura 'mensalão de Zeca do PT'

A Assembléia de Mato Grosso do Sul decidiu requisitar ao Ministério Público Estadual informações sobre o mensalão de Zeca do PT - suposto esquema de pagamentos a parlamentares em troca de apoio político ao ex-governador (1999-2006). A decisão foi anunciada pelo deputado Jerson Domingos (PMDB), que preside a Casa.O mensalão está sendo investigado por uma força-tarefa que o Ministério Público criou para esmiuçar os últimos dois anos do governo José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT. A suspeita surgiu a partir da apreensão de livro-caixa na residência de uma ex-assessora da Secretaria de Coordenação-Geral, por onde transitava a verba de publicidade. Outra agenda foi recolhida. Quatro deputados estaduais são citados.?Não vou reivindicar a cópia das agendas porque o que há nelas já é público, vou pedir provas eventualmente já colhidas, se é que elas existem?, declarou o presidente da Assembléia. Para ele, ?a simples existência de uma lista não prova nada?.?Se houver indícios consistentes, como algum recibo ou depósito bancário, poderei tomar medidas?, explicou Domingos. ?A Casa não pode se omitir. Quem estiver errado vai responder pelo seu erro.?Newley Amarilla, advogado de Zeca, nega a acusação e diz que ele jamais operou caixa 2 e tampouco criou mensalão. ?O Ministério Público desencadeou um processo midiático.? As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.