Assembléia de SP é a mais barata, diz seu presidente

Em resposta ao levantamento do Movimento Voto Consciente, que apontou lentidão e alto custo na Assembléia de São Paulo, o presidente da Casa, deputado Vaz de Lima (PSDB), sustenta que o Legislativo paulista tem o menor custo do País, em comparação com outras assembléias. Citando estudo da ONG Transparência Brasil, ele diz que enquanto o Poder Legislativo custa R$ 115,27 ao ano para cada habitante das capitais, a Assembléia custa R$ 10,63 ao ano para cada paulista. Ainda com base nesse estudo, Vaz de Lima destaca que o Legislativo paulista consome 0,5% de um orçamento de mais de R$ 80 bilhões. "Portanto o menor porcentual do Brasil em relação ao orçamento estadual, que, no caso de São Paulo, é o maior depois do da União." A avaliação de que a instituição tem custo baixo per capita é contestada pelo cientista político e coordenador dos cursos de formação política do Movimento Voto Consciente, Humberto Dantas. "Não importa se custa dez ou mil reais por habitante, a instituição é custeada pelo dinheiro público e tem a obrigação de funcionar bem", afirma. "Temos de levar em conta que São Paulo é o Estado mais populoso, o que faz com que o custo da instituição seja barato em termos relativos, porém não em termos absolutos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.