Assembleia de São Paulo tem só um terço de concursados

Entre os 2.853 funcionários da Casa, apenas 908 passaram por concurso público para conseguir a vaga

Silvia Amorim, de O Estado de S. Paulo,

06 de abril de 2009 | 19h14

A Assembleia Legislativa de São Paulo tem, para cada funcionário concursado, dois que foram contratados sem qualquer processo seletivo, indicados diretamente por deputados. O quadro de pessoal da instituição mostra que esses ocupantes de cargos políticos, também chamados de comissionados, representam hoje 66,6% do total de funcionários.

 

linkLeia a íntegra da reportagem na edição desta terça-feira, 7, de O Estado de S. Paulo

 

Atualmente são 1.900 comissionados num universo de 2.853 funcionários. Os que chegaram lá depois de passar por concurso público são apenas 908 (31,8%). A Casa tem ainda 8 pessoas que estão emprestadas ao governo e 37 profissionais de secretarias estaduais que estão trabalhando no Legislativo.

 

Outro problema é o controle de frequência de todo esse contingente, bastante debilitado. No maior Legislativo estadual do País, não há marcação eletrônica de ponto. A presença é registrada por meio de assinatura de listas em cada departamento, um método bastante vulnerável a fraudes.

Tudo o que sabemos sobre:
CargosAssembleia de São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.