Assembléia de Alagoas anula reajuste salarial de deputados

O deputado estadual Judson Cabral (PT) pediu nesta terça-feira ao presidente da Assembléia Legislativa de Alagoas, Antônio Albuquerque (PFL), explicações sobre a anulação da sessão do último dia 29 de janeiro, em que foram votados várias matérias importantes. Judson Cabral disse que até agora a oposição não sabe como e por que a sessão do final de janeiro, que reajustou os salários dos deputados de R$ 6 mil para R$ 9,3 mil, foi anulada. Segundo o deputado, na sessão anulada foram derrubados vários vetos do governo a projetos de lei de interesse da sociedade. De acordo com Judson, a sessão anulada pela Mesa Diretora aprovou o aumento no duodécimo do Ministério Público e Tribunal de Justiça, além do retorno dos ex-servidores do Estado que aderiram ao Programa de Demissão Voluntária (PDV) e o aumento no número de cargos comissionados, de 14 a 28, para cada parlamentar. Antônio Albuquerque alega que a anulação se deu porque houve descumprimento ao regimento da Casa e falta de ética, mas não quis entrar em detalhes sobre o assunto. Por outro lado, os deputados de oposição continuam afirmando que a anulação só poderia ocorrer se fosse decidida em plenário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.