Assembléia atrasa entrega do novo prédio mais uma vez

A inauguração do novo prédio da Assembléia Legislativa de São Paulo foi adiada pela segunda vez em seis meses. As primeiras salas só serão entregues entre fevereiro e março de 2008.De acordo com o contrato assinado entre a Construtora Vale do Paranapanema (CVP) - contratada para gerenciar a construção - e a Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS), do governo paulista, o serviço deveria ter sido entregue em dezembro de 2006.O dinheiro para bancar a obra surgiu de uma parceria entre a Assembléia e o banco Nossa Caixa. Em 2006, o então presidente do Legislativo, Rodrigo Garcia (DEM), entregou à instituição o gerenciamento da folha de pagamento dos funcionários da Casa e, em troca, o banco assumiu os custos da obra. A Nossa Caixa se comprometeu a investir até R$ 12 milhões.A atual presidência, comandada pelo deputado Vaz de Lima (PSDB), não informou quanto disso já foi empenhado. Por meio de nota, o tucano disse que a construção do prédio está em ''''fase adiantada'''' e frisou que a obra nunca esteve paralisada, apesar do ''''ritmo lento''''. Embora a reportagem tenha feito reiterados pedidos durante a semana, o deputado não deu entrevista sobre o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.