Assaltantes são capturados com R$ 1 milhão

A polícia goiana prendeu oito integrantes da quadrilha que assaltou a Proforte Transportadora de Valores, no Setor Aeroviário, em Goiânia, na madrugada de 10 de abril. Foi recuperado quase R$ 1 milhão, dos R$ 9 milhões roubados. O assalto à Proforte foi considerado o maior de Goiás e teve a participação de 20 assaltantes, em uma ação na qual dois gerentes e suas famílias foram feitos reféns. O anúncio da prisão foi feito hoje pelo governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), na Secretaria de Segurança Pública de Goiás. Ele parabenizou a Polícia Civil pela investigação, que durou pouco mais que duas semanas. Dos R$ 9.060.696,00 que a quadrilha levou, R$ 990.463,00 foram recuperados.As oito pessoas apresentadas hoje foram presas em Goiânia, mas nenhuma delas é do Estado. Entre os que comandaram o assalto à empresa estão os paraenses Alan Pires de Andrade e Robson Pires de Andrade, que já cumpriram pena por assalto a carro-forte e aviões, e têm mandados de prisão emitidos no Pará e no Maranhão.Também foram capturados Nilton Pires de Andrade, Zuleide da Silva Andrade, Flávio José de Faria, Flávio Andrade Sobrinho, Edinalva Francelino da Silva e Milena Santos Bezerra. Com eles, foram apreendidos um fuzil AR-15, 200 munições calibre 762, dois lança-mísseis e cinco veículos.O delegado Jorge Moreira, chefe do grupo Anti-Assalto a Banco da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), disse que a apreensão de um Tempra no dia do assalto ajudou na identificação dos assaltantes. O carro foi multado na BR-020, próximo a Formosa, quando estava em poder de Marcos Antônio da Paixão, outro participante que ainda não foi preso, e que é parceiro de Alan Pires de Andrade. A partir daí, a polícia fez um rastreamento até chegar aos nomes dos integrantes da quadrilha.O delegado Moreira já sabe que o mentor do crime mora em São Paulo, mas ainda não foi identificado. Segundo o delegado, é este homem quem faz contato com bandidos de outros Estados para que participem de assaltos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.