Assaltantes fazem famílias de bancários de reféns

Uma quadrilha formada por oito homens fortemente armados manteve 11 pessoas de duas famílias presas durante 10 horas numa tentativa frustada de assaltar uma agência bancária em São José dos Campos, no interior de São Paulo.Dois assaltantes acompanharam o gerente e o tesoureiro do banco até a agencia para realizar o assalto, mas não contaram com a coragem do gerente, que conseguiu acionar o alarme do banco.Os bandidos fugiram pela Via Dutra e libertaram os reféns nas proximidades de Santa Isabel. O banco e a polícia não divulgaram o nome do gerente, do tesoureiro e de suas famílias, que passaram o dia num hotel sob forte proteção policial. Este é o décimo seqüestro de funcionários de banco em São José dos Campos neste ano.O delegado Oberdan Lobo não tem dúvidas que se trata de uma quadrilha especializada em assaltos a bancos que está agindo em toda a região. Em todo o Vale do Paraíba já são 24 o número de assaltos a bancos utilizando-se da estratégia de uso de funcionários de bancos e seus familiares como reféns.Segundo informações da polícia, quando os assaltantes perceberam que a policia já havia sido comunicada, resolveram abandonar o plano e iniciaram a fuga com os reféns. Não existe até o momento pista sobre os assaltante e agora os dois bancários vão tentar identificar os assaltantes nos fichários da policia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.