Às vésperas do Copom, Alencar volta a criticar juros

Às vésperas da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central que definirá a nova taxa Selic, o vice-presidente José Alencar voltou a criticar o patamar elevado dos juros no Brasil durante entrevista no programa Roda Viva, na TV Cultura, na noite desta segunda-feira. ?Nós estamos encabrestados pela dívida e pelos juros?, afirmou. Apesar do peso de suas declarações, o vice disse acreditar que não tem o poder de pressionar o Copom em sua decisão.Alencar afirmou que todos no governo, incluindo ele, querem a retomada do crescimento, mas que como empresário discorda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no que diz respeito ao tempo. ?Ninguém como o presidente Lula tem sensibilidade para saber que o Brasil precisa crescer. E um dos entraves para o desenvolvimento da economia são as taxas de juros, que são um despropósito. Mas o presidente acha que é uma questão de tempo?, afirmou. Alencar disse que gostaria que as mudanças viessem mais rapidamente, mas não especificou em quanto tempo.Alencar disse que o Brasil ?está fora da realidade, na contramão do que está acontecendo?, mas que isso não é culpa do governo, pois todos são vítimas do ?encabrestamento?. O vice classificou suas considerações sobre a economia como um ?trabalho de catequese?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.