Artuzi é transferido para prisão federal em Campo Grande

Depois de passar a noite de quarta-feira, 20, para quinta-feira, 21, em um hospital, o prefeito de Dourados (MS), Ari Artuzi (sem partido), foi transferido para o presídio federal de Campo Grande (MS). Ele cumpria prisão preventiva na cela da Polícia Civil, onde ficou encarcerado logo após ser preso no dia 1º de setembro, pela Polícia Federal (PF).

JOÃO NAVES DE OLIVEIRA, Agência Estado

22 de outubro de 2010 | 16h17

A primeira mudança de prisão foi justificada pelo perigo de morte a que estava sujeito, conforme afirmações da Diretoria Geral da Polícia Civil. Não existem ainda explicações das autoridades sobre a transferência para o presídio federal, onde o regime é austero.

Segundo o diretor do estabelecimento penal federal, Washington Clark, Artuzi chegou ao local ontem à noite, depois de passar por exames médicos. Ele foi levado ao hospital por ter sentido fortes dores no abdômen.

Tudo o que sabemos sobre:
corrupçãoprisãoDouradosMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.