Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Artistas prestigiam posse de Joaquim Barbosa no STF

Entre os convidados estiveram o ator Lázaro Ramos, a apresentadora Regina Casé e o ex-piloto de fórmula 1 Nelson Piquet

Rafael Moraes Moura, de O Estado de S. Paulo

22 de novembro de 2012 | 17h26

BRASÍLIA - A posse do novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, está sendo prestigiada por artistas, que dividem os holofotes com a presidente Dilma Rousseff, ministros de Estado, juízes, governadores e outras autoridades.

"Acho que, independentemente da negritude ou de qualquer coisa, ele (Barbosa) se mostrou um membro do Supremo Tribunal que está dialogando com o que a sociedade está esperando, tanto é que essa posse está cheia de gente. É um momento importante para o nosso País, estou aqui para deixar uma força para que ele consiga conduzir esses dois anos com serenidade", disse o ator Lázaro Ramos, antes do início da cerimônia.

Questionado sobre a postura combativa de Barbosa no processo do mensalão, Ramos respondeu: "Ele está fazendo o que um ministro do Supremo tem de fazer. Está cumprindo as obrigações dele".

A apresentadora Regina Casé, que gravou na manhã desta quinta-feira, 22, uma entrevista exclusiva com a presidente Dilma, destacou o simbolismo da posse de Barbosa. "É muito importante para milhões e milhões de brasileiros, principalmente negros, mulatos, misturadinhos como eu e 90% da população, que constatam que, mesmo sem as condições de igualdade na educação e tudo, ele conseguiu chegar onde está", disse a apresentadora.

Regina disse que a entrevista com Dilma será exibida na abertura da nova temporada do programa "Esquenta", no dia 9 de dezembro. "Foi uma entrevista longa, como, modéstia à parte, eu não tinha visto a presidenta dar na Globo. Solta, informal, tratando de todos os assuntos, me sinto muito feliz de ser porta-voz do povo, de uma série de perguntas, de questões. Respondeu muito atenciosamente, devagar, foi uma entrevista muito legal. Estou muito feliz."

O ex-piloto Fórmula 1 Nelson Piquet destacou a transparência como característica principal do "amigo" Joaquim Barbosa. "Ele é bem transparente, fala o que acha e isso não vai mudar", disse, ao chegar para a cerimônia de posse. Piquet afirmou que Barbosa está dando "exemplo" na condução do processo do mensalão, do qual é relator. Ele disse que conhece o ministro do STF desde adolescência.

Um primo de Barbosa, João César Teixeira de Mello, disse sentir "orgulho" do parente e enfatizou que a assunção dele ao posto máximo do Judiciário ocorre por "mérito pessoal" do ministro. João César lembrou de um episódio em que Barbosa ficou afastado da escola por dois meses por problemas de saúde e, mesmo assim, retornou aos estudos como um dos melhores alunos da classe. "Ele ficou dois meses fora e tirou nota maior do que quase todos os colegas", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
STFJoaquim Barbosaposseartistas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.