Arruda recorrerá a CCJ para barrar CPI

O líder do governo no Senado, José Roberto Arruda (PSDB-DF) disse, em plenário, que se a oposição decidir instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar denúncias de corrupção, pretende recorrer à Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Arruda reafirmou que a CPI é inconstitucional porque não tem fato determinado. Ele considerou lamentável o fato de terem sido completadas hoje as 27 assinaturas ao requerimento para a criação da CPI. Assinaram o documento no início da tarde desta terça-feira os senadores Amir Lando (RO) e Casildo Maldaner (SC), ambos do PMDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.