Arruda não votará no Conselho de Ética

O senador José Roberto Arruda (sem partido-DF) participará, amanhã, da reunião do Conselho de Ética do Senado em que o membros do colegiado decidirão se pedem, ou não, a cassação dele e do senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). Arruda, que é membro do Conselho, fará um discurso em sua defesa, mas não votará no relatório apresentado pelo senador Roberto Saturnino Braga (PSB-RJ). Segundo informou sua assessoria, Arruda se encontrava no início da noite em sua residência, preparando o discurso, e sua idéia é abster-se quando da votação do relatório. Assim sendo, ele não corre o risco de ser substituído no Conselho por seu suplente, senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT). Este, no entanto, segundo senadores do PFL, estaria impedido de participar do Conselho, uma vez que integra a Mesa Diretora do Senado, no cargo de segundo-secretário. Amanhã, o presidente do Conselho de Ética, senador Ramez Tebet (PMDB-MS), deverá apresentar parecer alegando que Arruda, embora seja membro titular do órgão, não poderia atuar como juiz, já que se encontra na condição de réu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.