Arruda escreveu bilhete encontrado pela PF, diz deputado

Geraldo Naves negou que mensagem do governador do DF fizesse parte da tentativa de suborno

estadao.com.br,

05 Fevereiro 2010 | 13h02

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça, deputado Geraldo Naves (DEM-DF), confirmou nesta sexta-feira, 5, que o bilhete entregue ao jornalista Edson Sombra foi escrito pelo governador José Roberto Arruda (sem partido), mas negou que a mensagem faça parte de uma tentativa de suborno.

 

Veja também:

link Homem é preso dando R$ 200 mil a testemunha do mensalão

link Preso diz ter pego dinheiro de suborno com sobrinho de Arruda

video Assita ao vídeo da suposta tentativa de suborno

 

O bilhete foi apresentado por Sombra à Polícia Federal como prova da que estaria sendo pressionado para alterar seu depoimento sobre o suposto esquema de arrecadação e distribuição de propinas, que ficou conhecido como "mensalão do DEM".

 

Segundo Naves, que admitiu ter entregado o bilhete a Sombra em nome do governador em dezembro de 2009, o recado de Arruda tinha o objetivo de tranquilizar o jornalista, que temia uma queda no número de anúncios publicitários e de verba de patrocínio em seu jornal depois do escândalo denunciado pelo ex-secretário de Relações Institucionais Durval Barbosa, seu amigo.

 

"O bilhete é verdadeiro, mas não se trata de suborno. Depois da crise, Sombra teve medo de perder patrocínio. Nunca recebi proposta para subornar alguém", disse Naves, que que assumiu a presidência da CCJ da Câmara Legislativa na semana passada.

 

Tentativa de suborno

 

Nesta quinta-feira, 4, a Polícia Federal prendeu em flagrante Antonio Bento da Silva, membro do Conselho Fiscal do Metrô de Brasília, enquanto entregava R$ 200 mil ao jornalista Edmilson Edson dos Santos, o Edson Sombra, em um restaurante da capital federal.

 

Após ser detido, Silva afirmou ter recebido os R$ 200 mil de Rodrigo Arantes, sobrinho e secretário particular do governador do Distrito Federal. Além do dinheiro, o bilhete que Naves confirmou ter sido escrito por Arruda também figura entre os indícios de que o governador estaria por trás da tentativa de suborno.

 

Com informações da Agência Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.