Arruda diz que consultou diretora do Prodasen

O senador José Roberto Arruda (sem partido-DF), explicou em seu depoimento no Conselho de Ética do Senado que teria falado por telefone com a ex-diretora do Prodasen, Regina Borges, solicitando "uma consulta" pessoalmente. Segundo Arruda, a diretora teria afirmado, pela proximidade das residências, que poderia passar no apartamento do senador, onde teriam tido uma conversa de 10 a 15 minutos, na qual o senador teria "consultado" a ex-diretora sobre os boatos de que os funcionários do Prodasen tinham acesso às votações secretas. Arruda perguntou se ela sabia desses votos. Ela teria ficado bastante nervosa e dito que verificaria o caso e que depois "ligaria" para o senador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.