Arruda considera cassação pena muito rigosora

O senador José Roberto Arruda (sem partido- DF) disse que está convencido de que o erro que cometeu, as mandar extrair a lista da votação da sessão que cassou o senador Luiz Estevão, segundo a acusação, é desproporcional à pena. Ele admite que merece ser punido, mas proporcionalmente ao erro. "Eu tive a coragem de mostrar a cara e de admitir o erro regimental. Eu não roubei e a moralidade neste País só voltará quando quem roubou começar a devolver o dinheiro público", afirmou.Arruda se recusou a fazer juízo de valor sobre a decisão tomada pelo presidente do Conselho de Ética, Ramez Tebet (PMDB-MS), autorizando o voto do senador Antero Paes de Barros em substituição a Arruda, que se considerou impedido de votar, apesar das restrições regimentais levantadas pelo senador Waldeck Ornélas (PFL-BA).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.